Teoria Política: Pluralismos

Anónimo
Escrito por Anónimo a
Teoria Política: Pluralismos

É uma cadeira muito idêntica a política do cepticismo mas que me trouxe alguma dificuldade em entender algumas partes da matéria. (4/5)


TPP é sem sombra de dúvida uma opcional para quem goste da dimensão mais teórico-filosófica do curso. Trata e explora uma perspetiva só tangencialmente analisada em TPC: o pluralismo.

A primeira parte é dada pelo prof. José Tomaz, a segunda pelo prof. Carlos Marques de Almeida. Do primeiro podem esperar um interesse, acessibilidade e empenho que pode surpreender os que já tenham tido DTC - embora os emails continuem a ser um desafio. É expectável que se entusiasme tanto durante a primeira parte que as últimas aulas vão em excesso de velocidade. Do segundo, uma postura que à cabeça parece mais distante. As aulas são exigentes e várias vezes me senti perdido. Mas o professor é mais que compreensivo e explica a mesma coisa 20 vezes, se for preciso, desde que não suponha que foi falta de esforço que levantou a dúvida: armar-se em esperto merece uma resposta cáustica e sardónica.

A maior parte da discussão é aberta, muito embora tenha sentido dificuldade a entrar no paradigma. Mas a matéria é interessante e, no decorrer das aulas, senti uma revolução copérnica na forma como pondero valores e ideologias: uma vez dentro, torna-se francamente mais fácil. Ler e estudar é um must se de facto se quiser retirar algum sentido da cadeira, mas não é incauto dizer que a exigência em avaliação não é nada chocante. Aliás, as notas no final foram uma agradável surpresa. (4/5)


A cadeira de pluralismos é imensamente interessante para quem gosta de teoria e filosofia política. Cada aula deixa-nos a pensar e a refletir, por mais que às vezes possamos ficar um pouco confusos e demorar a compreender. É, no entanto, trabalhosa e é necessário ir acompanhando-a. (4/5)


A cadeira de Pluralismos é bastante interessante. Achei-a um pouco complexa em demasia para uma cadeira opcional, sendo que me ocupou muito mais tempo do que muitas das cadeiras obrigatórias do curso, no entanto, é uma cadeira importantíssima no curso de Ciência Política e que na minha opinião é confere conhecimento quase imperativo para qualquer estudante de Ciência Política. É muito interessante desde o início ao fim, como se de uma história se tratasse, onde nos é dada uma visão do Pluralismo muito boa e completa, diferente e original, que ajuda a abrir a mente e a completar muitos dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso. A cadeira deu-me muito conhecimento essencial. As únicas críticas que tenho a apontar são o facto de ser muito exigente para uma cadeira opcional (achei a exigência muito acima do normal) e o facto de serem dois professores distintos em partes diferentes da matéria. A transição de um professor para outro foi complicada, pois ambos têm maneiras distintas de lecionar e de abordar o tema, o que trouxe ainda mais complexidade. De resto, na minha opinião, é uma cadeira que qualquer aluno deveria ter devido à extrema utilidade da mesma na área. (4/5)

Rating:
Anónimo

Anónimo

Publicações anónimas.